• VISITAS

    contador de acesso grátis



  • shareppt


  • Tradutor

    English French German Spain Italian Dutch Japanese
  • Leve-me com você



  • Conheça também



  • Minha Fã Page




  • Sou membro




  • Parceiros






  • Eu Apoio

  • Meta

  • Li e Gostei











  • A Vida que a Morte Proporciona

    26/02/2016 por Sonia Costa
    Artigos

    “Um dos grandes mistérios da nossa existência é como um espírito eterno veio a envolver-se com um corpo físico, e como esse elemento físico é incapaz de resistir à ruína produzida pela passagem do tempo, e finalmente morre, livrando outra vez o espírito, de sua habitação de carne.” (Champlin, 2008)

    Pela Bíblia Sagrada sabemos que, ao formar o homem do pó da terra,  Deus assoprou em suas narinas o fôlego de vida (espírito), fazendo-o alma vivente (Gn. 2:7). Daí por diante entendemos que a cada nova concepção Deus cria uma nova alma.

    Deus não criou o homem com vida eterna. No Paraíso Deus prolongava a vida do homem dando-lhe a comer diariamente do fruto da Árvore da Vida, mas o proibiu de comer do fruto da Árvore da Ciência do Bem e do Mal.  Depois que o homem desobedeceu essa ordem, Deus o expulsou do Paraíso para livrá-lo de viver eternamente no pecado, pois com certeza, para não morrer, o homem continuaria comendo do fruto da Árvore da Vida. (Gn. 3:22)

    A Morte foi uma estratégia criada por Deus para livrar o homem do pecado eterno. Quando o homem morre, seu corpo se desfaz fisicamente, o espírito (fôlego de vida) volta para Deus (Ec. 12:7) e a alma vai para um lugar intermediário (paraíso – Lc. 23:43) onde fica aguardando a ressurreição dos mortos. (Gn. 2:17; 3:19)

    A Morte e a Vida andam praticamente juntas, porém sabemos, que no final dos séculos, quando o plano divino de salvação estiver sido consumado, a Morte será aniquilada para todo o sempre, para que a imortalidade da nossa alma tenha livre curso. (I Co. 15:26)

    Particularmente penso que um dos propósitos divinos em criar o homem, foi para suprir a terça parte dos anjos que, juntamente com Satanás,  se rebelou contra Deus. Para tanto, Deus nunca perdeu de vista o homem que criou, mas o amou com amor imensurável, a ponto de enviar seu próprio Filho Jesus Cristo para morrer na cruz do Calvário em nosso lugar, e nos trazer salvação e redenção do nosso corpo mortal. (Jo. 3:16-17)

    Os anjos se alegram quando um pecador se arrepende, pois eles foram enviados por Deus, para acamparem-se ao redor daqueles que temem a Deus e também para os proteger. (Ml. 4:2;  Lc. 15:10; Sl. 34:7; Hb. 13:2)

    Conforme a oração do Pai Nosso (Mt. 6:9-13), Deus quer que desejemos e peçamos a Ele para que nos traga Seu Reino sobre nós e que a Sua vontade seja feita assim na terra como no céu. No céu, os anjos rendem louvor e adoração contínua a Deus e nós que tememos ao Seu nome, também devemos adorá-lo continuamente, para que Seu Reino venha sobre nós ainda nesta vida.

    Deus procura verdadeiros adoradores, que O adorem em espírito e em verdade. (Jo. 4:23) Portanto se estamos com Jesus (II Co. 5:17), não precisamos temer a morte física, pois ela será apenas uma passagem para a vida eterna.

    Em 25/02/2016

    por Sonia Valerio da Costa

     

    Related Posts with Thumbnails

    Deixe um Comentário

    Faça um comentário »